Pesquisar este blog

Nos braços do Pai

Nos braços do Pai

Falando com Deus

Falando com Deus

Paz

Paz

TENHO ADORAÇÃO NO MEU DNA

15.1.15


Deus é amor, mas também é justiça "Certa vez um ateu estava passeando por um bosque, admirando a beleza da natureza, cuja criação ele atribuía a um mero fruto do acaso: a evolução. "Que árvores maravilhosas", "como é majestosa a natureza", pensava consigo. De repente, seus pensamentos foram interrompidos por alguns ruídos em uns arbustos atrás dele.

Ao se virar para verificar o que se tratava, deparou-se com um enorme urso pardo indo em sua direção, prontinho para fazer a refeição da tarde... O homem então começou a correr o mais rápido que podia, mas por mais que se esforçasse o urso estava cada vez mais perto. No desespero, ele acabou tropeçando em uma pedra e caiu.

Tentou se levantar, mas era tarde, o urso já estava em cima dele. Desesperado, ele então clamou: _ Deus!!! Se você realmente existe me ajude! Por alguns instantes o tempo parou e então ele ouviu uma voz dizer: 

Durante todos esses anos, você negou a minha existência. Afirmou e tentou convencer a muitos que eu não existia, afastando muitas almas de mim.
Você reduziu toda a minha criação a um acidente... e agora espera que eu te ajude? Será que devo acreditar que existe em você alguma fé em mim? 

Já mais calmo, o ateu respondeu: _ Realmente seria muita hipocrisia de minha parte te pedir que de uma hora para outra passasse a me tratar como um cristão... mas talvez o Senhor pudesse transformar o urso em um bom cristão e assim, ele agiria com generosidade e se afastaria. _ Muito bem - Respondeu Deus.

Dito isto o urso se levantou de cima do homem, que se sentiu aliviado. No entanto, o urso ainda o segurava e em seguida, ajoelhou-se e começou a orar: _ Senhor, te agradeço pela provisão em minha vida. Em nome de Jesus abençoe esse alimento que comerei agora." * Em um primeiro momento esse conto pode até parecer engraçado.

No entanto, ao analisarmos com calma, poderemos ver que ele nos mostra muitas verdades. A primeira delas é que muitas pessoas só buscam a presença de Deus quando estão necessitadas, ou seja, querem Deus apenas como um subordinado, para fazer suas vontades quando for conveniente. Fora isso, Deus não existe.

Na hora da dificuldade o argumento é sempre o mesmo: "Deus é amor, ele me ama e vai me perdoar ..." Acontece que as coisas não são bem assim e é justamente a falta de intimidade com Deus que fazem com que este tipo de pessoa desconheça um dado muito importante sobre a personalidade de Deus: justiça. Deus é amor, mas também é justiça.

Nós somos os responsáveis por nossas escolhas) E que justiça há em privilegiar o que anda errado, em detrimento daquele que anda certo? Ora, se Deus dá o mesmo tratamento a todos, os que lhe são obedientes e os que não são, qual a vantagem de ser obediente? É claro que as coisas de Deus não são conduzidas desta forma leviana.

Deus de fato é amor e nos perdoa, mas esse perdão está condicionado a um arrependimento genuíno, ou seja, está condicionado ao comprometimento de deixar um comportamento errado e adotar um certo.

Mas mesmo após obter o perdão de Deus, será necessário lidar com as consequências dos erros cometidos, pois tudo o que plantamos, também colhemos.  A abundância da sua colheita depende da semeadura) Outra coisa importante que o texto nos ensina, é a falta de fé de algumas pessoas.

 Mesmo diante da presença sobrenatural de Deus o Ateu não teve fé o suficiente para pedir perdão pelos seus atos.
Acabou perdendo uma grande oportunidade de mudar sua conduta perante o Senhor, quando foi questionado se era possível crer na fé que possuía. (clique aqui para ler o artigo Aprenda a identificar as oportunidades) 

Ora, Deus sabe todas as coisas. A pergunta não tinha como objetivo obter uma resposta, mas sim dar ao Ateu a oportunidade de mudar e viver:
O céu e a terra tomo hoje por testemunhas contra ti de que te pus diante de ti a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe, pois, a vida (Dt 30:19) Ao invés de agir com humildade e reconhecer o seu erro, o Ateu preferiu agir com soberba, tentando manipular o agir de Deus e foi aí que ele teve uma triste surpresa:

Deus é soberano e sempre age com justiça, segundo os próprios desígnios. O urso realmente se transformou em um excelente cristão... Não se iluda, Deus não se deixa escarnecer. Não há nesta Terra ninguém que possa se comparar ao Senhor em conhecimento e sabedoria. Deus quer você como amigo e filho amado e não como "chefe".

0 comentários:

Postar um comentário

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...